Dúvidas sobre a ejaculação precoce

A ejaculação precoce é um dos problemas masculinos mais comuns. O termo ejaculação prematura significa a incapacidade persistente e / ou recorrente de controlar voluntariamente o reflexo ejaculatório durante um tempo satisfatório durante a actividade sexual e em qualquer caso antes da pessoa desejar. Tipicamente, a ejaculação precoce aflige um homem desde o começo de sua vida sexual, freqüentemente aparecendo como um sintoma de outra patologia na idade adulta.

Caso você esteja sofrendo com problemas conheça o estimulante sexual masculino chamado Tittanus.

Como no caso da disfunção erétil, as causas podem ser de origem orgânica ou de origem psico-sexual. Entrar em contato com o andrologista / sexólogo é o primeiro passo para conhecer o problema e encontrar uma solução de maneira oportuna e definitiva.

Do ponto de vista clínico, é possível distinguir uma ejaculação precoce: Primitiva , quando ocorre a partir das primeiras relações sexuais; Secundário, quando ocorre após um período de duração variável da normalidade sexual.

As causas são múltiplas e distinguem-se em: Orgânicas e Psico-sexuais A ansiedade, assim como no déficit erétil, tem um papel decisivo na gênese desse distúrbio, pois, justamente quando o homem atinge altos níveis de excitação, ele começa a experimentar fortes sentimentos de ansiedade que resultariam em um orgasmo involuntário. Para evitar isso, o sujeito limita ao mínimo a estimulação genital, reduz o tempo dedicado às atividades preliminares, concentra-se demais no problema e está constantemente preocupado com sua atividade sexual, com o resultado de privar sua experiência sexual de todos os aspectos agradáveis. Essa atitude de controle da atividade sexual pode levar a um bloqueio não apenas do desejo, mas também do comportamento sexual; o sujeito passaria a viver com medo todo relacionamento, a ponto de desenvolver ansiedade de desempenho, o que, em resumo, levaria o paciente à remoção e à evitação da relação sexual. A dificuldade em exercer o controle voluntário sobre o próprio reflexo ejaculatório gera no homem sentimentos de inadequação sexual, perda de auto-estima e sentimentos de culpa por não satisfazer o parceiro.

O tratamento médico e psicossexual provou ser o mais adequado para uma certa e duradoura correção da disfunção.

Em julho de 2009, o primeiro medicamento oficialmente aprovado para o tratamento da ejaculação precoce tornou-se disponível em todas as farmácias italianas. A dapoxetina interage com o metabolismo da serotonina, um neurotransmissor implicado no controle da ejaculação. A dapoxetina deve ser tomada uma hora e meia antes da relação sexual. Como resultado, os pacientes geralmente podem esperar que o tempo de ejaculação duplique. Na minha experiência em conjunto com o tratamento farmacológico, devem ser adotadas técnicas sexológicas destinadas a aumentar a conscientização das sensações pré-orgásmicas, a fim de aprender o manejo do reflexo ejaculatório.

Resumindo é sempre importante você realizar o ato sexual quando sua cabeça esta relaxada e sem nenhuns problemas graves porque a maioria de casos de ejaculação precoce ocorre quando um dos parceiros não consegue se concentrar apenas na relação sexual.

A pessoa começa a pensar em todos os problemas que estão acontecendo e com essa pressão o sexo sai prejudicado, já a pessoa não consegue ficar tranquila e relaxada que é o estado que a relação sexual pede.

Leave a Reply