Tratamentos futuros para a disfunção erétil

Tratamentos futuros para a disfunção erétil

Os futuros tratamentos para a disfunção erétil se concentram no fornecimento de medicamentos que sejam mais eficazes, funcionem rapidamente e tenham menos efeitos colaterais, se houver, do que os tratamentos atualmente disponíveis. Atualmente, existem cinco medicamentos orais disponíveis para tratar ED – Cialis, Levitra, Stendra, Staxyn e Viagra. Várias empresas farmacêuticas estão pesquisando novos tratamentos para disfunção erétil e muitas novas opções podem estar chegando. Esses incluem:

Uprima: Uprima (apomorfina) vem em forma de comprimido que se dissolve sob a língua. Uprima funciona estimulando a dopamina química do cérebro, o que aumenta o interesse sexual e as sensações. Seus principais efeitos colaterais são náuseas e vômitos. Além disso, um pequeno número de pessoas desmaiou após tomar Uprima. Portanto, seu lançamento nos EUA está em espera. Está atualmente disponível na Europa. Ensaios clínicos também estão sendo realizados em uma forma de spray nasal desta droga, que pode causar menos náusea.

Topiglan: Ainda sob investigação, um creme aplicado no pênis chamado topiglan usa o mesmo medicamento (alprostadil) que é injetado e também usado em supositórios para tratar a disfunção erétil. Se topiglan prova ser seguro e eficaz, ainda não está totalmente claro quais pacientes se beneficiariam de sua aplicação e se os pacientes em injeção e supositório não teriam mais que usar essas técnicas.

CONTINUE LEITURA ABAIXO
VOCÊ PODE GOSTAR
SLIDESHOW
Slideshow: Um guia visual para a disfunção erétil
O que é disfunção erétil? As imagens do WebMD explicam os sintomas, causas e tratamentos, incluindo medicamentos e abordagens alternativas, para a impotência.

Leia também: Remédio para impotência
Ativadores de Melanocortina: São drogas que parecem agir através do sistema nervoso central (por exemplo, o cérebro). Eles foram mostrados em estudos com animais para produzir uma ereção. Estudos iniciais em humanos sugerem que a droga (PT-141) pode ser eficaz se administrada por via intranasal (através do nariz) em homens com causas não-médicas (psicológicas / emocionais) ao invés de físicas de DE e leve a moderada. Estudos maiores serão necessários para demonstrar a segurança e a eficácia geral desses medicamentos.

Terapia gênica: esta nova terapia forneceria genes que produzem produtos ou proteínas que podem não estar funcionando adequadamente no tecido peniano de homens com disfunção erétil. A substituição dessas proteínas pode resultar em melhora na função erétil. Modelos experimentais em animais demonstraram melhora na função erétil com terapia gênica. Estudos em humanos também podem demonstrar sucesso com esta terapia. A terapia genética pode levar muito tempo para aprovação regulatória e aceitação pública.

Fonte: https://www.mulherk.com.br/remedio-para-impotencia-sexual-anvisa-bula-preco-comprar-com-desconto/

Leave a Reply